top of page
Rechercher
  • Rita

Informações...

Queridos alunos, antigos, novos e ausentes, ✨


Pavimentando novos caminhos, a cada dia que passa, vou-me afastando dos velhos paradigmas que constituíram durante tanto tempo os pilares da sociedade actual, apesar de toda a miséria e sofrimento que provocam, para encarnar os paradigmas de um Novo Mundo✨, encarnando plenamente a mudança que quero ver manifestada na minha vida e no mundo. O Shala🌿 cresce e evolui ao mesmo tempo que a minha própria consciência evolui e se expande e é isso que partilho convosco, enquanto sentirem que vos faz sentido e que a vossa própria vida beneficia desta vibração ☀️, tão distinta da vibração externa.


Assim, deixo-vos aqui algumas informações que me parecem úteis para quem frequenta actualmente as aulas de Yoga no Padma Yoga Shala🌿, cuja estrutura energética e vibratória se afasta consideravelmente daquilo que estamos habituados a ver e sentir à nossa volta.


“Quanto mais próximo um império está de ruir,

mais loucas se tornam as suas leis.”

Cícero




As CONTRIBUIÇÕES…


Gostaria de salientar, principalmente para os novos alunos que vão integrar as aulas no início de Fevereiro, que não considero o Padma Yoga Shala🌿 como um “negócio”, mas sim como um espaço de partilha, onde o mais importante é que cada um sinta que existe um equilíbrio energético entre o que dá e o que recebe. Ao longo dos últimos dois anos, foi graças a este conceito ou paradigma que o Shala🌿conseguiu sobreviver, apesar da crise exterior e da irregularidade e instabilidade provocadas tanto no funcionamento do Shala🌿, como nas nossas vidas.


“Sempre que se encontrar a pensar como a maioria das pessoas, faça uma pausa e reflicta…”

Marc Twain


 

Neste mundo em crise, quero que saibam que se tiverem dificuldade em contribuir de alguma forma, mas tiverem uma motivação sincera para continuar a praticar, por favor, não deixem de frequentar as aulas… Há sempre soluções que podem ser convenientes para ambas as partes, há sempre formas de encontrar um equilíbrio entre dar e receber, em cooperação e co-criação igualitária. O Shala🌿 tem muitas janelas para lavar, plantas para regar, limpeza para fazer e eu e a minha família gostamos de frutas, legumes e outros alimentos vegetarianos… Não se mantenham condicionados pelos velhos paradigmas de um sistema que se encontra em decadência… O Yoga ensina-nos a ser fortes, mas também flexíveis!


O próximo grande salto evolutivo da humanidade será a descoberta de que cooperar é melhor que competir.

Pietro Ubaldi


 


Da mesma forma, expresso a minha gratidão a todos aqueles que, segundo as vossas possibilidades, compreenderam e encarnaram igualmente este novo paradigma e doaram e partilharam além do que vos foi proposto. Quer a vossa intenção tenha sido ajudar-me pessoalmente, manter este espaço físico no qual nos encontramos há quatro anos e meio ou, simplesmente, restabelecer o equilíbrio energético entre o que vos é dado e o que é devolvido (não há nada mais subjectivo que o valor que atribuímos a algo ou a alguém, principalmente quando lidamos com espiritualidade, expansão de Consciência e conhecimento de Si mesmo!), agradeço do fundo do coração a quem fez questão de manter a sua contribuição e donativos, apesar das ausências voluntárias ou impostas, pois sem a vossa ajuda e participação, o Shala🌿 já não seria o que é.


“A verdadeira generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente.”

Albert Camus


 

A PORTA…




Volto a declarar que o Shala🌿 tem as portas abertas para todos aqueles que têm uma motivação sincera para (des)aprender, todos aqueles que sentem um apelo interior para encontrar a resposta à questão “Quem Sou Eu?”, todos aqueles que sentem que é tempo de relembrar a sua verdadeira essência e encontrar, no seu Tempo Divino, a harmonia entre o corpo, a respiração e a mente, a União entre o Divino no seu interior e o Divino à sua volta (que é UMA ÚNICA e MESMA coisa). O meu papel, a minha missão, o meu svadharma, é simplesmente partilhar e transmitir a minha experiência do Yoga, da espiritualidade e do mundo energético, com quem está disposto a (des)aprender, estimulando a autonomia, a soberania e a LIBERDADE em cada um de vós e relembrando que já temos dentro de nós tudo o que procuramos no exterior. Sou apenas responsável do que posso dar e da forma como escolho partilhar. Não sou, nem nunca serei, responsável do que cada um aceita receber e acolher ou da forma como decide fazê-lo e, agora mais que nunca, é importante que cada um de vós se sinta livre para chegar e partir quando sentir necessidade disso, de acordo com as vossas necessidades espirituais e evolutivas e com a ressonância que sentem face ao que transmito e a forma como o faço.

Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.

Cora Coralina


 

Cada um de vós tem o vosso código pessoal para entrar. Por uma questão de segurança, peço-vos que verifiquem sempre que a porta fica bem fechada antes de subirem para o Shala🌿, assim como quando partem, pois a mola da porta não está a funcionar muito bem e, por vezes, ela não fecha correctamente. Informo todos os alunos que deixaram de frequentar as aulas em Dezembro, que não pagaram mensalidade em Janeiro e que não voltaram a entrar em contacto comigo desde então, que o vosso código de entrada será desactivado a partir do dia 1 de Fevereiro. Caso tenham a intenção de regressar um dia ao Shala🌿, deverão previamente entrar em contacto comigo por e-mail, para verificar se existem vagas nos horários pretendidos.

Os professores abrem a porta, mas você deve entrar por você mesmo.”

Provérbio Chinês


 


AS "MÃOS"…


Muitas vezes chegamos à prática de Yoga cheios de maleitas, umas visíveis, outras que começam a revelar-se à medida que vamos retirando certas camadas das inúmeras armaduras que construímos ao longo da vida, para nos protegermos das agressões físicas, psicológicas, emocionais, energéticas e espirituais que vamos sofrendo no dia a dia. Eu acredito que o Yoga encerra em si um potencial da REABILITAÇÃO e da CURA. Dependendo da forma como praticamos, da regularidade e da intensidade que colocamos na nossa prática, dentro e fora do tapete (o que implica também a forma como nos alimentamos e nos relacionamos connosco mesmos, com os outros e com a Natureza, obviamente, já que o Yoga não é diferente da Vida!), podemos encontrar alívio ou cura para quase todas as maleitas e recuperar a nossa autonomia e soberania, também em termos sanitários. Obviamente, isso implica um enorme esforço pessoal, muita dedicação, coragem e, ao mesmo tempo, uma imensa capacidade de desapego. Obviamente, nem toda a gente está disposta a colocar em prática estes requisitos, porque não é fácil fazê-lo, nos dias que correm…


É parte da cura o desejo de ser curado.

Séneca


 

Assim, a maioria das pessoas têm o hábito de procurar soluções externas e prefere colocar a “responsabilidade” do alívio ou da cura de certas dores físicas, psicológicas, emocionais, energéticas e espirituais, em mãos alheias. Porquê? Provavelmente porque é mais fácil. Talvez porque exija menos esforço. Certamente porque nos liberta do peso de sermos os únicos responsáveis de nós mesmos. Talvez por termos adquirido o hábito de responsabilizar os outros pelos obstáculos, dificuldades e problemas que se apresentam a nós ao longo da nossa vida (pais, irmãos, educadores, sociedade, governos, etc.) e todos sabemos o quanto é difícil libertar um hábito, mesmo quando não nos é benéfico… Se forem honestos convosco mesmos e escutarem a voz do vosso coração, provavelmente reconhecerão que o que vos digo, vibra com a frequência da Verdade


Uma doutrina falsa não admite ser refutada, pois afinal repousa sobre a convicção de que o falso seja verdadeiro.

Goethe


 

Para mim, que passei pelo Shiatsu e pelo trabalho energético sobre os outros, antes de o continuar sobre mim mesma através do Yoga, e porque tenho consciência dos efeitos que têm ambas as práticas sobre a nossa saúde e qualidade de vida a curto, médio e longo prazo, faz-me muito mais sentido ensinar-vos a desenvolver a capacidade de criar as condições necessárias para viver uma vida saudável, de forma autónoma e responsável, que de simplesmente “retirar-vos” essas maleitas… Porque o meu coração sabe que se não forem vocês a encontrar a origem delas e a autorizar a sua libertação, elas acabam sempre por voltar, de uma forma ou de outra… É um pouco como a história de dar peixe ou de ensinar a pescar. Através dos ensinamentos do Yoga, mais do que dar-vos peixe ou ensinar-vos a pescar, coloco a intenção de vos indicar o caminho para o mar (até porque sou vegetariana e pratico ahiṃsā, a não-violência! 😉😂), não interferindo com o vosso Livre-Arbítrio ou com as Lições de Vida que estão inevitavelmente associadas à dor e ao sofrimento… Essa é a principal razão nunca estabelecerei um “tarifário” pelas “massagens” que vos faço, nem nunca farei disso um “negócio”, como me tem sido pedido regularmente nos últimos tempos. No entanto, quero que saibam que tenho plena consciência da capacidade energética que circula através das minhas mãos (e que alguns de vós chamam, carinhosamente, “mãos milagrosas”✨🙏), que se desenvolveu exponencialmente nos últimos dois anos, graças à expansão da minha Consciência e que essa capacidade está ao Serviço dos Outros. Assim, se sentirem que precisam da minha ajuda para aliviar ou libertar alguma tensão, podem dizer-me e, se a vossa alma concordar com a confiança que me acordam, eu terei o maior gosto em tentar ajudar-vos. Aviso desde já que não o farei apenas por uma questão de simples bem-estar, pois não é essa a orientação que foi dada à minha alma (é preferível ver-me mais como um “endireita” do que como um “spa”… 😂), até porque o que me vem de dentro actualmente é um trabalho essencialmente intuitivo, energético e vibratório, que já pouco ou nada tem a ver com o Shiatsu e que mexe com todas as esferas do nosso Ser, tanto do ponto de vista físico, como psicológico, emocional, energético e espiritual. Não é algo que “faço”, mas sim algo que simplesmente “acontece” através de mim, desde que esteja plenamente alinhada com o Dharma, em acordo com o Tempo Divino e a Vontade Divina e se tiver a autorização do vosso Eu Superior para que isso aconteça (o que nem sempre acontece, mesmo quando vocês me dão o vosso acordo no plano físico…). Tal como acontece com a partilha de Yoga, gostaria que se sentissem à vontade para restabelecer o equilíbrio energético entre o que vos dou e o que recebem, nestes momentos de partilha, de acordo com as vossas possibilidades e da forma que considerarem mais justa e correcta. Eu confio plenamente na Lei do Karma e na Abundância e Prosperidade que existem no Universo. Quando damos de forma altruísta, o Universo devolve, ou como afirmam os Vedas :


“O Dharma protege aquele que protege o Dharma.”

Apenas como curiosidade, o Dharma, tem a sua origem cósmica em ṛta (ऋत), palavra que, segundo o Sanskrit Heritage Dictionary, se traduz da seguinte forma : “claro, verdadeiro, puro; próprio, correcto; regular - regra moral, lei; ordem estabelecida, justiça; costume sagrado; trabalho piedoso; oração, fé; arranjo exacto; lei divina, ordem cósmica; verdade suprema”. De forma simplificada, ṛta (ऋत) lê-se simplesmente rita. 😉✨🙏


 

Eu sei, tudo isto pode parecer muito esotérico e místico mas, para além de não acreditar em coincidências, há vários anos que vos digo que o mundo está em plena transformação e nós com ele… Num momento ou noutro, vai ser necessário dar um salto de fé, confiar na Sabedoria do Universo, abrir o coração e expandir a Consciência, libertando o nosso mais elevado potencial enquanto seres humanos!! Eu não sou diferente, nem mais capaz que qualquer um de vós, simplesmente comecei esta caminhada há mais tempo e comecei a lembrar-me de

“Quem Sou Eu”…

E tenho a certeza que também vocês se lembrarão, à medida que se forem libertando se forem libertando dos kleśa (क्लेश), as causas de aflição, deixando cair os véus da ignorância metafísica que impede o reconhecimento da VERDADEIRA ESSÊNCIA de cada um de vós! 💛☀️🌍💙


Thich Nhat Hanh

(1926 - 2022)


 

Continuarei a acreditar, mesmo que todos os outros percam a esperança.

Continuarei a amar, mesmo que outros espalhem ódio.

Continuarei a construir, mesmo que outros destruam.

Continuarei a falar de paz, mesmo no meio da guerra.

Continuarei a iluminar, mesmo no meio da escuridão.

Continuarei a semear, mesmo que outros espezinhem a colheita.

E continuarei a gritar, mesmo que outros se calem.

E desenharei sorrisos sobre as caras em lágrimas.

E trarei alívio, quando a dor for vista.

E oferecerei motivos de alegria onde há apenas tristeza.

Convidarei a caminhar aquele que decidiu parar...

E estenderei os braços àqueles que se sentem exaustos.


✍ Abbé Pierre 🙏



 

Relembro que em FEVEREIRO, o Padma Yoga Shala🌿 estará ENCERRADO, na:

Terça-feira, 1/02 🌑 Quarta-feira, 16/02 🌕

Não se esqueçam de assentar nas vossas agendas!!

 

Com todo o meu amor e carinho, desejo-vos coragem, bons questionamentos (hoje e sempre, independentemente do dia, mês ou ano) e boas práticas… Dentro e fora do tapete! Para que um dia, possamos ver no mundo, a mudança que ocorre em nós através do Yoga!

Namaste, 🙏💙✨ Rita


 

ॐ लोकाः समस्ताः सुखिनो भवन्तु

ॐ शान्तिः शान्तिः शान्तिः॥

Om lokā samastā sukhino bhavantu

Om śāntiḥ śāntiḥ śāntiḥ

Om

Que todos os seres, em todos os lugares, sejam felizes.

Que haja Paz, Paz, Paz.



bottom of page