Rechercher

Newsletter de Setembro/2019

Mis à jour : 5 sept. 2019


Queridos alunos e amigos,


Com o final do Verão, muitos de vós regressam ao Shala e à prática de Yoga. Gostaria que tivessem em atenção que a partir de Setembro, há uma alteração nos horários e que cada aula será limitada a um número máximo de 12 alunos. Assim, se estiveram ausentes do Padma Yoga Shala🌿 durante os meses de Verão, confirmem previamente por e-mail, a disponibilidade de vagas no horário que pretendem frequentar, antes de regressar. Alguns horários já atingiram a lotação máxima proposta e estão, até que ocorra alguma desistência, encerrados a novas inscrições. A possibilidade de alternar entre horários será também, sempre que possível, limitada a quem trabalhe por turnos e precise de maior liberdade para poder manter a prática. A intenção é manter o bom funcionamento das aulas e a qualidade das mesmas, tanto para os alunos que já frequentam o espaço, como para os que tenham a intenção de se inscrever no futuro. Muito grata pela vossa compreensão.



O Padma Yoga Shala🌿...


...estará encerrado em DEZEMBRO.


Como diz o meu professor Sharath Jois R. (e muito bem!), para se ser um bom professor de Yoga, é indispensável continuar a ser um bom aluno, independentemente dos anos de prática. Para mim, continuar a dedicar-me ao estudo e à prática de Yoga, sob a supervisão de professores que fizeram do Yoga o seu caminho de vida, é uma parte importante do meu próprio caminho enquanto professora, é uma forma de honrar esta tradição milenar e de continuar a dar o melhor de mim mesma, na sua transmissão.


Assim, o  Padma Yoga Shala🌿 estará encerrado de :

25 de NOVEMBRO de 2019

a

5 de JANEIRO de 2020

altura em que volto a viajar para a Índia, para estudar com os meus professores em Mysore (Índia), continuar a minha formação pessoal e perceber melhor de que forma posso continuar a servir esta Tradição e partilhar a minha experiência na via do Yoga. Muito grata pela vossa compreensão!



Muitos são os textos sagrados do Yoga, que descrevem os diferentes tipos de professores ou mestres, as suas principais características e a sua importância no processo de realização do Conhecimento e eliminação de Avidyā. A "boa notícia", é que nem sempre é preciso viajar para a Índia para os encontrar! Com o coração aberto, vamos certamente poder reconhecê-los, à medida que vão entrando na nossa vida! "Quando o discípulo está pronto, o mestre aparece"...

"O Kulārnava-Tantra (13.126 et seq.) fala de seis tipos de guru que são classificados de acordo com a sua função:

1. preraka - o "impulsor" que estimula o interesse no futuro devoto, levando-o à iniciação

2. sūcaka - o "indicador", que identifica a forma de disciplina espiritual (sādhana) para a qual o iniciado é qualificado

3. vācaka - o "explicador", que expõe o processo espiritual e o seu objectivo

4. darśaka - o "revelador", que mostra os detalhes do processo

5. śikṣaka - o "instrutor", que passa a instrução da disciplina espiritual de fato

6. bodhaka - o "iluminador", que, segundo o texto, "acende no discípulo a lâmpada do conhecimento mental e espiritual."

Feuerstein, George. A Tradição do Yoga.

São Paulo : Pensamento, 2006, pp.45.




De forma mais poética...

"Os doze tipos de mestre são:  1. dhātu-vadi-guru, que transmite ao discípulo os elementos básicos da prática; 2. candana-guru, que exala naturalmente a Consciência divina como a árvore de sândalo (candana) exala o seu perfume; 3. vicāra-guru, que age sobre a inteligência e o entendimento (vicāra) do discípulo; 4. anugraha-guru, que edifica pela pura e simples graça (anugraha); 5. sparsha-guru, capaz de edificar e libertar com um simples toque de seus dedos, semelhante ao toque da pedra filosofal (sparsha-mani); 6. kacchapa-guru, que faz o discípulo progredir simplesmente por pensar nele, como a tartaruga (kacchapa), que nutre os seus filhotes pelo simples pensamento; 7. candra-guru, que promove o bem do discípulo como a lua (candra), que tem uma irradiação natural; 8. darpana-guru, que, como um espelho (darpana), reflete para o discípulo o verdadeiro Si Mesmo; 9. chāyā-niddhi-guru, cuja simples sombra (chāyā) abençoa e edifica o discípulo, como a sombra do pássaro chāyāniddhi, que, ao passar sobre uma pessoa, transmitiria a ela a qualidade da realeza; 10. nāda-niddhi-guru, que transforma o discípulo como mágica pedra nāda-niddhi transmuta em ouro os metais comuns através do som (nāda); 11. kraunca-pakshi-guru, que, por simplesmente lembrar-se do discípulo concede-lhe a libertação, do mesmo modo que o pássaro kraunca, que nutre seus filhotes à distância; 12. sūrya-kānta-guru, cujo simples olhar tem o poder de libertar, como os raios de sol (sūrya), que queimam a matéria quando passam através de um cristal."


M.P. Pandit, The Kulārnava Tantra.

Madras: Ganesh, 1965, pp. 98-99.


We must remember, it is self-examination, not examination of others, which lays the foundation for our spiritual quest.”

Pandit Rajmani Tigunait


Apesar de os professores do meu 💚 se encontrarem do outro lado do planeta, gostaria de manifestar a minha gratidão a todos aqueles que, quer no papel de professores, quer de alunos, ao longo do meu percurso no Yoga, me foram ajudando a voltar para dentro o meu olhar, a questionar-me e avaliar-me enquanto aluna, praticante e professora, a todos os que, ao longo dos anos, através de ideias, críticas ou elogios, me foram servindo de reflexo, me lançaram desafios e, ao mesmo tempo, me deram força para continuar a praticar, para desconstruir crenças e condicionamentos e a procurar a minha verdadeira essência!

Num momento ou noutro, todos vocês foram o meu guru!


Boas práticas! Namaste, Rita 🙏🌿💚



Padma Final 01.jpg

Padma Yoga Shala

Largo de São João, nº18, 2º andar

9500-106 Ponta Delgada

padmayogashala@gmail.com