O Yoga na minha vida...

Comecei a praticar Yoga em 2005, com Martinne Guennec, quando vivia em Paris. Saí da primeira aula com uma profunda sensação de "regresso a casa, após uma longa ausência" e, mesmo se parece cliché, dentro do meu coração, soube imediatamente que o Yoga nunca mais sairia da minha vida...  

Entre 2008 e 2012, porque queria saber mais sobre Yoga e sobre mim mesma, fiz a formação de Professores junto da Federação Portuguesa de Yoga (FPY). O destino "empurrou-me" a dar aulas em 2009 e sinto-me feliz e grata por ter aceite o desafio!

Paralelamente a esta formação, estudei e pratiquei Hatha Yoga com o Mestre Georges Stobbaerts, com Walter Thirak Ruta, discí­pulo de Śrī Śrī Śrī Satchidananda Yogi de Madras e fiz diversos workshops com Pedro Kupfer. 

Em 2014, iniciei a prática de Ashtanga Yoga, sob a supervisão de Paulo Andrade e em 2015, depois dois meses de prática quotidiana de Ashtanga Yoga com Nick Evans e Katia Garcia como professores, este método tornou-se a fundação da minha prática pessoal e da forma como ensino.

Desde então, estudei com Vera Simões, Lea Perfetti e Tarik van Prehn, Harmony Slater, Mark Robberds e Deepika Mehta, Tomaz Zorzo, David Swenson, até encontrar o professor do meu coração, Peter Sanson. É na sua forma de ensinar com autenticidade, simplicidade e humildade, no seu constante equilíbrio entre exigência e compaixão, que encontro a minha inspiração enquanto praticante e enquanto professora. 

No final de 2016, fiz a minha primeira viagem à Índia e, durante dois meses, estudei e pratiquei sob a orientação de Saraswathi Jois, no KPJAYI.

Aprofundei o estudo da Filosofia do Yoga, do Yogasūtra de Patañjali, da Bhagavad-Gītā e de sânscrito, com a Dra. M. A. Jayashree, o Dr. Narasimha e Lakshmisha Bhat. 

Em 2018 e depois novamente em 2019, regressei ao KPJAYI e ao Sharath Yoga Centre, em Mysore, Índia, para continuar o estudo e a prática de Ashtanga Yoga, desta vez sob a supervisão de Sharath Jois R. e, mais uma vez, aprofundei os estudos de Textos Sagrados e Sânscrito com Vigneshwar Bhat, Lakshmisha Bhat e conheci Arvind Pare, agora o meu professor de referência dentro da tradição do Vedanta.

Com Arvind, estudei quotidianamente entre Maio de 2020 e Fevereiro de 2021, aprofundando a compreensão de inúmeros textos como a Bhagavad-Gītā, o Yogasūtra de Patañjali e diversas Upaniṣad. Através da integração dos seus ensinamentos, a minha prática pessoal, a forma como o Yoga integra o meu quotidiano e a forma como ensino, voltaram a transformar-se profundamente, abrindo a minha consciência para novos horizontes e possibilidades. Tornou-se ainda mais claro e evidente que apenas posso partilhar o que eu própria já integrei na minha vida e na minha prática e, num impulso do coração e apelo interior à coerência e autenticidade, decidi dedicar-me exclusivamente ao ensino da Primeira Série de Ashtanga Yoga, que pratico quotidianamente.

Ainda não sei se fui eu que escolhi o Yoga como caminho para o auto-conhecimento e a Libertação da Consciência, ou se foi o Yoga que me escolheu a mim... Mas sei que através da sua prática constante, através do estudo dos seus textos sagrados, através da dedicação e paciência inesgotável dos meus professores, a quem dedico os frutos de tudo o que aprendi até hoje, vou tentando encontrar uma base sólida para colocar em prática um dos maiores e mais importantes desafios da minha vida : viver o Yoga além do tapete!

Cada dia, manifesto a firme intenção de viver em alinhamento com as Leis Universais e a Ordem Cósmica (Dharma) e de me manter ao serviço da Fonte Divina e do Bem Comum, em todas as situações, em todas as circunstâncias, em todos os momentos... É da minha alma, do centro do meu coração, que brota a fé, a perseverança, a determinação e também a disciplina necessárias para percorrer o antiquíssimo caminho do Yoga, mas também pavimentar novos caminhos em acordo com a voz do meu coração, que me permitam remover os véus da ignorância, controlar o ego, abrir mão dos apegos e repulsas e libertar os medos, até que possa, finalmente, realizar o verdadeiro e único objectivo do Yoga :

mokṣa (मोक्ष) - a LIBERDADE!

Com amor e dedicação, Rita