Rechercher
  • Rita

Setembro/21

Queridos alunos ✨,


As aulas retomam na quinta-feira, 02 de Setembro.


Encontram abaixo o horário que estará em vigor até ao final do ano, que poderá ser submetido a alterações, se as condições externas assim o exigirem.




NA PRIMEIRA SEMANA DE CADA MÊS, voltamos a ter uma AULA GUIADA DE 1/2 PRIMEIRA SÉRIE por mês, nos seguintes horários :

Segunda-feira, das 18h15 às 20h00,

Sexta-feira, das 8h30 às 10h15.



Este mês, as Aulas Guiadas serão na:

Sexta-feira, 03/09, das 8h30 às 10h15,

Segunda—feira, 06/09, das 18h15 às 20h00.

No dia da Aula Guiada, agradeço que tenham o cuidado de estar prontos e em cima do vosso tapete, pelo menos 5 minutos antes do início da aula, para que não haja atraso. Estas aulas guiadas que têm lugar apenas uma vez por mês, não são recomendadas a iniciantes, já que é necessária alguma experiência das posturas e da sequência, para conseguir acompanhar o ritmo da aula. Elas são, no entanto, recomendadas a todos os alunos que frequentam actualmente o Shala e já conhecem a sequência (mesmo que ainda não tenham memorizado tudo), pois vão permitir aprofundar a compreensão dos vinyāsa e dar uma perspectiva diferente à prática.



O Padma Yoga Shala🌿 estará ENCERRADO :

na terça-feira, 7 de Setembro, dia de lua nova e na segunda-feira, dia 20 de Setembro, dia de lua cheia.

Estará excepcionalmente ABERTO :

nas quartas-feiras, 6 e 20 de Setembro, das 17h00 às 20h00.

Sempre que os dias de lua sejam a uma segunda, terça ou quinta-feira, o Shala🌿 estará aberto à quarta-feira, das 17h00 às 20h00, para que os alunos da tarde possam ainda assim manter a sua prática 2 a 3x/semana, como habitualmente. Os alunos da manhã poderão compensar noutros horários, desde que haja espaço disponível na sala, ou fazer a sua auto-prática nas quartas-feiras de manhã. Sempre que precisarem de trocar de horário e frequentar uma aula diferente da vossa aula habitual, saibam que a prioridade será sempre dada aos alunos inscritos especificamente nesse horário.



- Momentos de partilha -

Nos sábados,

25 de Setembro,

e 23 de Outubro.

Entre as 8h30 e as 12h00, proponho um momento de partilha de


Dicas e Práticas de Yoga.

Nestas duas manhãs, depois de uma Aula Guiada de 1/2 Primeira Série, partilharei todas as dicas que conheço sobre cada um dos āsana da Primeira Série de Ashtanga Yoga, assim como outras técnicas de yoga que me têm sido pedidas (entre outras, o jalaneti, a lavagem das fossas nasais e outros kriyā - técnicas de purificação).



Estes momentos de partilha serão exclusivos para os alunos do Padma Yoga Shala🌿 e a minha intenção é que possam ocorrer sob a forma de um re-equilíbrio energético, o que significa que cada um de vós é livre de retribuir, se o vosso coração assim o indicar, deixando um donativo livre, de acordo com as vossas possibilidades do momento e apenas se sentirem necessidade de restabelecer o equilíbrio entre dar e receber. Se não sentirem desequilíbrio energético, vontade de contribuir ou não tiverem a possibilidade de o fazer, são bem-vindos à mesma! De qualquer forma, o Universo encontra sempre formas inteligentes de restabelecer novamente este equilíbrio, adaptadas a cada pessoa, situação e momento.


Este modo de funcionamento, em que nos sentimos prontos para dar tudo o que nos é possível dar e aceitar de forma equânime o que quer que seja que nos retorna (mesmo que esse retorno não aconteça no mesmo instante, nem venha através das mesmas pessoas, nem seja aquilo que “gostaríamos” que fosse…) implica desapego, mas acima de tudo, muita confiança na Ordem Cósmica e na sabedoria do Universo. É algo a que tenho sido pessoalmente confrontada ao longo de toda a minha vida (e mais especificamente ao longo dos últimos cinco anos) e é, neste momento, o único modo de funcionamento que faz verdadeiramente sentido para mim, pois promove a cooperação igualitária, a solidariedade e a valorização pessoal e social. É uma forma de aparigraha (अपरिग्रह), a não-possessão, assim como de īśvarapraṇidhāna (ईश्वरप्रणिधान), o dom de si mesmo, a “oferenda de todas as suas acções a Deus” e estes são os Yama/Niyama que me proponho praticar convosco, através destes momentos de partilha. Até agora, o Universo e o Dharma nunca me falharam!



Manusmṛti, 8.15

धर्मो रक्षति रक्षितः

dharmo rakṣati rakṣitaḥ

“Aqueles que protegem o Dharma são protegidos pelo Dharma.”



Não é preciso inscrição prévia, basta aparecer, trazer um caderno e um lápis para tirar notas (se quiserem) e umas meias grossas de Inverno, que escorreguem bem (logo verão para que servem!)! Obviamente, apenas se sentirem que vos faz sentido estar presentes! Não vos vou dizer nada de novo, nada que não partilhe já convosco ao longo das aulas, no entanto, será um concentrado de todas as dicas que costumo partilhar, num formato um pouco diferente e poderá dar-vos uma visão mais alargada da prática dos āsana





A partir do mês de Setembro, o Padma Yoga Shala🌿 volta a abrir as suas portas a novos praticantes, depois de vários meses sem acolher novos alunos.

O que vai mudar?

Na realidade, não mudará grande coisa…

Vou continuar a NÃO usar máscara para dar aulas. NUNCA usei e não tenho qualquer intenção de usar.

Vou continuar a NÃO praticar qualquer "distanciamento social". NUNCA deixei de ajustar as posturas ou de abraçar os alunos, com o seu consentimento, e não tenho qualquer intenção de deixar de o fazer.

Vou continuar a recusar-me a fazer testes PCR. NUNCA fiz e NÃO tenho qualquer intenção de o fazer, até porque a sua fiabilidade e eficácia deixam muito a desejar.

Vou continuar a NÃO participar no ensaio clínico (a menos que se considere que faço parte do grupo testemunha…), por isso mantenho a intenção de NÃO ser “vacinada”.

Um “Não” proferido com a convicção mais profunda é melhor e maior que um “Sim” apenas proferido para agradar ou para evitar problemas.

Mahatma Gandhi



Acredito na Lei do Karma, na liberdade de escolha e respeito o livre-arbítrio de cada ser humano e é segundo as Leis Universais e o Dharma que rejo a minha vida, dentro e fora do Shala🌿. Exponho o meu posicionamento face ao contexto actual, com base na minha capacidade de discernimento face às informações a que tive acesso, sem emitir quaisquer julgamentos sobre opiniões e/ou atitudes diferentes da minha. Faço questão de ser clara, transparente e autêntica, de forma a que todos estejam informados da forma como ensino no contexto actual, assim como me posiciono na vida em geral, de forma a evitar equívocos ou mal-entendidos. Aceito com equanimidade as consequências das minhas acções e assumo plena responsabilidade pelas mesmas. Uma vida de Yoga implica Responsabilidade Pessoal, alinhamento ao Dharma e plena aceitação da Lei do Karma. E, neste momento, agir de forma consciente, livre e sem medos é, para mim, a única opção.

Tem de fazer a coisa certa. Pode não estar no seu poder, pode não estar no seu tempo. Mas isso não significa que pare de fazer a coisa certa.

Pode nunca saber quais resultados resultam da sua ação.

Mas se não fizer nada, não haverá resultado.

Mahatma Gandhi




Se, enquanto interessados em frequentar as aulas no Padma Yoga Shala🌿, sentirem desconforto, uma falta de ressonância ou uma forte oposição a alguma (ou todas) das minhas afirmações, é provável que eu não seja a professora que procuram e que este não seja o espaço de prática mais adaptado para iniciarem ou aprofundarem a vossa prática de Yoga, neste momento específico da vossa vida...

Se, pelo contrário, sentirem que ressoam com a clareza e transparência desta partilha, que este é o momento certo para frequentar as aulas no Padma Yoga Shala🌿 e decidirem entrar em contacto comigo, agradeço que tenham em conta que os novos alunos devem iniciar a prática na primeira semana de cada mês, em Setembro será até sexta-feira, 08/09.

Informo que não proponho aulas experimentais. O método de Ashtanga Vinyasa Yoga é transmitido em “Mysore Style” e a aprendizagem faz-se de forma progressiva. Pode ser adaptado a qualquer aluno independentemente da idade, da condição física ou do nível de experiência, mas não se adapta a um formato "aula isolada", para quem não conhece a sequência ou não tem experiência com esta prática.

Quem deseja experimentar este método de ensino, deve assumir um compromisso pessoal a médio ou longo prazo e frequentar pelo menos 2 aulas/semana, por um período mínimo de um mês, de forma a poder começar a constatar os seus primeiros efeitos e benefícios.

Qualquer pessoa pode praticar. Uma pessoa jovem pode praticar. Uma pessoa velha pode praticar. Uma pessoa muito velha pode praticar. Uma pessoa que está doente, pode praticar. Uma pessoa que não tem força pode praticar. Exceto as pessoas preguiçosas; as pessoas preguiçosas não podem praticar Ashtanga Yoga.

K. Pattabhi Jois





É igualmente pedido a todos que, por favor, leiam com atenção a página dos Yama/Niyama e verifiquem que ressoam com estes princípios e que se sentem dispostos a praticá-los com o mesmo interesse e dedicação que as posturas (āsana). Eles constituem a base e as fundações do Yoga, assim como de toda a estrutura energética e vibratória da prática, das aulas e do próprio espaço.

Enquanto ser humano, praticante e professora de Yoga, aplico estes princípios na minha vida, prática, aprendizagem e ensino, de forma a manter a coerência e a harmonia não só na minha vida pessoal, mas também dentro da estrutura do Padma Yoga Shala🌿 (que é essencialmente uma continuidade da minha estrutura pessoal), na qual vos acolho e partilho convosco o que os meus professores generosamente me transmitiram.

A prática consciente destes princípios, seja através de pensamentos, de palavras ou de acções, asseguram a preservação da energia do espaço, assim como da energia de todos os que o frequentam e essa será sempre a minha principal prioridade em cada instante e em cada situação.

Encontre um propósito. Os meios seguirão.”

Mahatma Gandhi



O professor de Yoga nunca deve forçar os alunos a avançar numa direcção com a qual não se identificam ou a uma velocidade para a qual não estão preparados. O nosso papel de professores é simplesmente mostrar o caminho, indicar a direcção a seguir, encarnando nós mesmos, na nossa vida e na nossa prática, os princípios, as qualidades e características que constituem as bases da prática, transmitindo essencialmente através do exemplo e expondo os resultados práticos, quando estes princípios são aplicados com dedicação ao quotidiano. No Yoga como na Vida, tudo é uma questão de coerência.

Se pudéssemos mudar-nos a nós mesmos, as tendências no mundo também mudariam. Quando um homem muda a sua própria natureza, a atitude do mundo muda em relação a ele.

Mahatma Gandhi



Enquanto alunos, temos sempre a liberdade de escolher se estamos dispostos ou não a implicar-nos no caminho proposto pelo professor, a integrar os seus ensinamentos na nossa vida quotidiana, a dedicar-nos à prática de Yoga também além do tapete e a confiar na Sabedoria que vai fluindo desta tradição milenar para o nosso dia a dia, permitindo-nos criar uma relação mais consciente e harmoniosa com o nosso corpo, com a nossa respiração e com a nossa mente, de forma a preservar e nutrir o nosso corpo físico, o nosso corpo psicológico, o nosso corpo emocional e o nosso corpo energético e espiritual. Cabe-nos igualmente a nós, enquanto praticantes, perceber até onde estamos dispostos a ir neste caminho de auto-conhecimento e libertação da consciência, a que velocidade, com que intensidade de entrega e dedicação. Essa é uma escolha só nossa e o professor não tem e não deve ter qualquer influência na mesma.

Se acredito que posso fazer algo, certamente adquirirei a capacidade de o fazer, mesmo que não a tenha no início.

Mahatma Gandhi




No entanto, é importante compreender que o professor tem o seu próprio papel a desempenhar e que é importante respeitar a forma como o faz e a sua própria dedicação e entrega a esta tradição transmitida de mestre a discípulo há vários milénios. Os meus alunos já me ouviram muitas vezes dizer que não tenho qualquer interesse em ser professora de “posturas” e que se a transmissão do Yoga fosse exclusivamente ensinar posturas e trabalhar exclusivamente com o corpo físico, eu não o faria. Ensino Aṣṭāṅgayoga, na sua forma holística, o que compreende as oito etapas denominadas literalmente os “Oito membros do Yoga” : Yama(comportamento ético), Niyama (regras de conduta), Āsana (postura), Prānāyāma (controlo do sopro e expansão da energia vital), Pratyāhāra (recolhimento dos sentidos), Dhāranā (concentração), Dhyāna (meditação) e Samādhi (meditação profunda - ênstase). O meu “trabalho” (eu considero-o mais como o meu dever ou a minha missão, o meu svadharma) enquanto professora de Yoga estende-se a todos os corpos, físico, mental, emocional e energético-espiritual e tem como principal foco transmitir e partilhar as ferramentas necessárias, para que cada um possa tornar-se autónomo e responsável para fazer o seu próprio trabalho pessoal e poder, assim, viver uma vida mais plena, feliz e consciente, libertar-se dos véus da ignorância, das agitações e flutuações da mente e alcançar a libertação da sua consciência.

Os relacionamentos são baseados em quatro princípios: respeito , entendimento, aceitação e apreciação.

Mahatma Gandhi



Tenho um imenso respeito pelo nível de consciência de cada um, pela disponibilidade e capacidade de integração manifestada ao longo de todo o processo, pelas “ondas” de motivação às quais somos por vezes confrontados, quando face às dificuldades e adversidades da vida. Acompanho individualmente o processo de evolução, transformação e revelação da verdadeira essência de cada um, tentando não interferir nos vossos ritmos e respeitando as diferentes aspirações, os diferentes desafios, as desconstrucções do ego que vão surgindo ao longo do caminho… Faço-o da melhor forma que sei, posso e consigo, certamente com inúmeras falhas e erros ou, por vezes, de forma desajeitada. Mas faço-o com todo o meu SER e em todas as circunstâncias, com o coração aberto e em alinhamento com a minha alma, independentemente de ser ou não compreendida, por momentos, pelas pessoas que me rodeiam.

“Muitas pessoas, especialmente pessoas ignorantes, vão querer puni-lo por dizer a verdade, por estar correcto, por ser você mesmo. Nunca peça desculpas por estar correcto ou por estar anos à frente do seu tempo. Se está certo e sabe disso, diga o que pensa.”

Mahatma Gandhi





Neste momento, em que iniciamos um novo ciclo no Padma Yoga Shala🌿, em que as portas voltam a abrir-se para acolher novos alunos, novas energias, novas vibrações e inevitavelmente, novos egos, aproveito para relembrar, de forma clara e sem equívocos, que apenas posso ensinar quem está disposto a aprender, quem apresenta uma mente de principiante, aberta e receptiva. Relembro igualmente que o verdadeiro PROFESSOR, o verdadeiro ENSINAMENTO é o YOGA, na sua totalidade e sem fragmentações ou limitações. O Yoga é a mensagem, eu sou apenas a mensageira…

“A inteligência não é uma questão de especialização, mas é, pelo contrário, a percepção do processo total do nosso ser.”

Jiddu Krishnamurti

Para quem não teve oportunidade de ler, recomendo a leitura das Newsletters de Maio e Junho/Julho, onde são abordados os Yama/Niyama. Também podem consultar o website, que foi reestruturado e remodelado e tem agora uma página dedicada aos Yama/Niyama, à qual podem aceder a partir da página principal.




O mundo está em plena mudança, quer já tenhamos plena consciência disso, quer não. Enquanto escrevo esta newsletter, milhões de pessoas manifestam no mundo inteiro, pela preservação da Liberdade, do direito à escolha, do direito à informação, à autonomia, à integridade pessoal (mesmo se na televisão continuam a insistir que são apenas alguns milhares, essencialmente egoístas, irresponsáveis, conspiradores, etc…). São milhões de pessoas a manifestar o seu desacordo e a lutar contra a censura, a ditadura sanitária, a fome, a guerra, a pobreza, os abusos de poder, a declarar a sua intenção de viver num mundo melhor e fazer o necessário para que um mundo mais justo, harmonioso e equânime possa emergir.

No mesmo instante, enquanto escrevo esta newsletter, outros tantos milhões escolhem ainda ignorar o que está a acontecer à sua volta, optam por confiar nas informações transmitidas pelos meios de comunicação oficiais e órgãos de poder, cedem o seu poder pessoal a órgãos externos, ignoram a censura ou preferem não se posicionar publicamente, de forma a não ferir susceptibilidades ou perder privilégios. Cada um de nós tem o direito de se posicionar segundo o seu livre-arbítrio e as escolhas de cada indivíduo não devem ser submetida a julgamentos, mesmo se é do dever de cada um desenvolver a sua capacidade de discernimento e agir em função do mesmo. Discernimento não implica julgamento. Através do julgamento, alimentamos o espírito de divisão e o sofrimento… Através do discernimento, desenvolvemos a compaixão e caminhamos em direcção à Sabedoria, à União, ao Yoga!



Yogasūtra II.28

योगाङ्गाऽनुष्ठानादशुद्धिक्षये ज्ञानदीप्तिराविवेकख्यातेः॥२८॥

yoga-aṅga-anuṣṭhānād-aśuddhi-kṣaye jñāna-dīptir-āviveka-khyāteḥ ॥28॥

« Quando as impurezas são destruídas, através de uma prática dos membros do yoga, [então] aparece a luz da sabedoria que leva ao discernimento discriminativo. »


Mokṣa (मोक्ष) - a LIBERDADE, a Libertação da Consciência, é o verdadeiro objectivo do Yoga. Essa Liberdade que se revela pela Sabedoria e Discernimento que a prática de todos os seus membros acaba por trazer à nossa vida, não é mais que a realização da Consciência da nossa verdadeira essência Divina. Através da prática destes princípios éticos, morais e de disciplina pessoal, assim como dos restantes membros do Yoga, trabalhamos a nossa integridade e responsabilidade pessoal, o controle do nosso corpo, da nossa mente, das nossas emoções, da nossa energia e vibração. Através da nossa prática pessoal, autorizamo-nos a manter a nossa verticalidade, a nossa rectidão e a nossa humanidade face a todos os desafios que vivemos actualmente, ganhamos força e estabilidade para lidar com todos os que ainda estão para vir, reconhecendo que JÁ SOMOS tudo aquilo que procuramos no exterior.

Há força no universo que, se o permitirmos, fluirá através de nós e produzirá resultados milagrosos.

Mahatma Gandhi



É através deste relembrar de quem realmente somos, que podemos SIMPLESMENTE SER e participar assim, pela nossa simples presença no mundo (simples, mas plena e consciente!), à mudança dos antigos paradigmas, à construção de uma sociedade mais justa, mais harmoniosa, mais saudável. Estas são as minhas aspirações. Este é o meu caminho. Felizmente, não o percorro só!

Porque no final, nunca se trata de “colocar o pé atrás da cabeça”, mas sim de manter a cabeça bem assente sobre os ombros e a partir de um espaço de tranquilidade mental e de neutralidade emocional, encontrar o alinhamento entre pensamentos, palavras e acções, de forma a trazer a coerência, a harmonia, a paz e o Dharma à nossa vida!

Felicidade é quando o que pensa, o que diz e o que faz está em harmonia.

Mahatma Gandhi




Desejo-vos um bom regresso à prática, às aulas e ao Shala (para quem fez uma pausa...), uma boa continuação a todos os corajosos que aceitaram o desafio de manter a sua prática ao longo de todo o mês de Agosto, apesar do Shala estar "encerrado" e as boas-vindas a todos aqueles que se sentem prontos para iniciar ou aprofundar a sua prática de Yoga neste espaço pouco comum, mas repleto de Luz e de Amor, que é o Padma Yoga Shala🌿!! Com todo o meu amor e carinho, desejo-vos coragem, bons questionamentos (hoje e sempre) e boas práticas… Dentro e fora do tapete! Para que um dia, possamos ver no mundo, a mudança que ocorre em nós através do Yoga!

Namaste, 🙏💙✨ Rita





ॐ लोकाः समस्ताः सुखिनो भवन्तु

ॐ शान्तिः शान्तिः शान्तिः॥

Om lokā samastā sukhino bhavantu

Om śāntiḥ śāntiḥ śāntiḥ

Om

Que todos os seres, em todos os lugares, sejam felizes.

Que haja Paz, Paz, Paz.