top of page

Yogasūtra I, 2  yogaś cittavṛttinirodhaḥ

« O Yoga é a paragem dos movimentos da consciência [da agitação existencial]. »

Blooming lotus flowers by Ohara Koson_01.jpg

Padma (पद्म padma) é a palavra sânscrita para Flor de Lótus. A flor de lótus, enraizada nas lamas profundas dos lagos, floresce na superfície com notável beleza. Nas tradições orientais, reveste uma forte simbologia espiritual e representa a pureza do corpo e da mente. Shala (शाला śālā) significa Casa, Sala ou Espaço de estudo.

O Padma Yoga Shala🌿🌸 é um espaço dedicado ao estudo e à prática de Aṣṭāṅga Yoga, no centro de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, Açores.

 

Nasceu da vontade de criar um espaço seguro onde qualquer pessoa genuinamente interessada em conhecer-se a si mesma, possa aprofundar o estudo, a prática, a compreensão e a consciência de uma Vida de Yoga, dentro e fora do tapete. É um espaço holístico e multidimensional, assente nos princípios éticos do Yoga (Yama/Niyama) e em alinhamento com as Leis Universais, o Dharma e o Karma. Um espaço onde os ensinamentos integrados "no tapete" se transformam, progressivamente, em ferramentas práticas para a vida quotidiana. Um espaço assente sobre uma intenção de partilha, de ligação entre o individual e o colectivo, de responsabilidade pessoal e de crescimento interior, com um profundo respeito pela tradição do Yoga na sua globalidade.

 

Com o passar dos anos e dos desafios, o Padma Yoga Shala🌿🌸 foi-se transformando numa pequena comunidade de pessoas que procuram levar o Yoga além do tapete e encarnar ao quotidiano a mudança que querem ver manifestada no mundo. 

“O sucesso do yoga não reside na capacidade de realizar posturas,
mas em como isso muda positivamente a maneira como vivemos

a nossa vida e os nossos relacionamentos.”

TKV Desikachar

Antes de manifestar a sua intenção de frequentar as aulas no Padma Yoga Shala🌿🌸, por favor leia com atenção a página dos Yama /Niyama e verifique que ressoa com estes princípios éticos e de disciplina pessoal e que se sente disposto(a) a praticá-los com o mesmo interesse e dedicação que as posturas (āsana), pois constituem as fundações tanto da prática, como do próprio espaço que a acolhe.

cc.png

Blooming lotus flowers (1920 - 1930) by Ohara Koson (1877-1945). Original from The Rijksmuseum.

YOGA_SUTRAS I, 12.jpg

Yogasūtra I, 12  abhyāsavairāgyābhyāṁ tannirodhaḥ

« A paragem das agitações mentais obtém-se através da prática constante [do Yoga] e do desapego. »

Rita Trindade escolheu o Yoga como caminho de auto-conhecimento, mas também pode ter sido o Yoga a escolhê-la...

Assenta os seus princípios de vida nas fundações do Yoga, nas Leis Universais, nos Yama /Niyama (princípios éticos e de disciplina pessoal), no Dharma (Ordem Cósmica) e no Karma (Lei de Causa e Efeito), de forma a consolidar a fé, a confiança e a energia necessárias para pavimentar novos caminhos e encarnar a mudança que quer ver manifestada no mundo... Até que possa realizar o verdadeiro objectivo do Yoga :

mokṣa (मोक्ष) - a LIBERDADE!

Rita.jpg
YOGA_SUTRAS I,14.jpeg

Yogasūtra I.14 sa tu dīrghakālanairantaryasatkārādarāsevito dṛḍhabhūmiḥ

«Ela [a prática constante] só encontra uma base sólida, se acompanhada de uma duração prolongada, sem interrupções e se for realizada com dedicação e zelo».

Newsletters...

bottom of page